Translate

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Neco Baiano



Neco Baiano é complicado de lidar 

Um clássico caso de bipolar

Faz questão de dar na vista

Que só quer ser artista

Às vezes se faz notório, extrovertido

Todo se ensaiando, exibido

Mas logo fica todo amuado

Todo retraído, calado


Sonhador, deu de viajar

E quando longe nos pensamentos

Se projeta então no ar

Imaginando futuros momentos

Mas quando retorna enfim

Fica todo assim assim


Neco Baiano se enturma com a galera

E quando lombrado se faz de fera

Parecendo até que já está no ar

Passada a lombra, chega a dar dó

Fica um macambúzio só

Não sabe nem o que falar


Quando de cara

Não é aquele mesmo cara

De quando tá de lombra

Não é nem a sombra


Neco Baiano ama e dá vexame

Briga com o mundo, aquele enxame

Entra nuns baratinos

Apronta uns micos, perdendo o tino

E quando muito doido está, é uma farra

Se exibe com toda uma marra

Mas quando careta, fica todo retraído

Todo constrangido, arrefecido


Quando tira a cara

Fazer e acontecer diz que vai

Já quando tá de cara

Nem sabe pra que lado vai



Fica só imaginando

Sonhando, sonhado

Ser sempre de cara, celado

O cara que é quando lombrado

terça-feira, 24 de abril de 2018

Cabuloso














Na vida há repugnâncias
Eu fiquei estupefato
Um amigo de infância
Há um tempo já não o via, de fato

Quando vi, levei aquele baque
No astral mais nojento, cabuloso
No esgoto, fumando crack
Que lance mais asqueroso

Quando criança brincava
Às vezes, claro, aprontava
Mas até que estudava
E a vida mesmo amava

Até que era um cara divertido
Mas também muito espirituoso
Se era festa,  tava lá confluído
Mas era também alguém curioso

Quando vi, levei aquele baque
No astral mais nojento, cabuloso
No esgoto, fumando crack
Que lance mais que angustioso

Soube dele da última vez quando
A vida estava bem desfrutando
Até uma bela mina namorando
Coisas também estava aventando

Agora soube que ficou pirado
Uns dizem, enfeitiçado
Já outros,  endemoniado 
Pra outros, tá carregado

Tem papo de possuído
Até de abduzido
E na rua tem vivido
Desde que nisso metido

Quando vi, levei aquele baque
No astral mais nojento, cabuloso
No esgoto, fumando crack
Que lance mais que angustioso

Eu desejo a meu amigo Maia
Da beira desse abismo que se saia
Tenha em Deus a força, o poder
E a inteligência para o tal vencer

Que retome seu senso natural
Recomece nova vida normal
Retornando ao convívio social
Que até que é um cara legal


Quando vi, levei aquele baque
No astral mais nojento, cabuloso
No esgoto, fumando crack
Que lance mais que angustioso

terça-feira, 10 de abril de 2018

Legalzão, no Astral Mais Brilhante



















Sabe, eu já tô legalzão
De me matar um pouco
Não preciso mais não

Graças a Deus
Deu já no que contava dar
Foi longa a viagem até lá
No astral mais brilhante
Da natureza 
Mais cara Beleza

Sabe, eu já tô legalzão
De me matar um pouco
Não preciso mais não

Tá se encerrando a  experiência
O objetivo foi alcançado
Mas foi uma longa viagem
De uns tempos difíceis
Mas também duns maneiros
De uns tempos ruins
Mas também tempos bons

E quem vai por esse caminho
De arriscada aventura
Não quer mais voltar
Mas ir até o fim
Até chegar lá
Onde deseja chegar
É pra perder ou ganhar
Não dá braço a torcer
Busca fazer valer
Chegando a algum lugar

Sabe, eu já tô legalzão
De me matar um pouco
Não preciso mais não

Nem sei isso ainda vai evitar
Qualquer consequência tal
Eu já me matei um pouco tanto
Mas  viver bem mais vou buscar

Mas antes de ir a Deus
Que minhas orelhas haverá de puxar
Pelo que mais depois ainda fui errar
Construir meu sonho eu vou procurar

Sabe, eu já tô legalzão
De me matar um pouco
Não preciso mais não

Tô mergulhando em novo prazer
Que tanto fiz por acontecer
Minha viagem agora é no campo da luz
Em galante constelação, curtir a luz
E não tem mais viagem do que aquela luz

 *************************************** 

  Jesus através da Música Pop !
http://vestigiosdaluz.blogspot.com

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Insatisfação, Canta do Coração


















Meu professor de canto veio sério me falar
Que eu devo parar de fumar
E que eu já não preciso disso mais
E além disso, estou indo longe demais

Eu sou do tempo que o fumante era o tal
O galã fumante se exibia no intervalo do telejornal
Fazia charme ruminando fumaça no ar
E sua bela modelo a lhe admirar
Agora a mídia em vilão o cigarro transformou
Mas depois que muita gente se viciou

Resolvi de uma vez parar
mas é tão difícil segurar
Por longos anos foi meu companheiro
Eram momentos dum prazer maneiro

A abstinência é grave a incomodar
Chega mesmo a me desanimar
O Doutor recomendou outro prazer  no lugar
Pra que a mente eu possa contentar

Me aconselharam um  Líder Espiritual
Que possa me livrará desse mal
Esse espírito destruidor
Na fraqueza do desamor

De insatisfação ao professor fui me queixar
Disse que pra insatisfação é cantar e cantar
E quando pulsar a insatisfação
Procure soltar a voz do coração

quarta-feira, 28 de março de 2018

As Asas na Canção














Tanto sonho desejado
Em desafios dilatado
Pesadelo se pode tornar
De fazer avariado

Quando vem a ventania soprar
Pelo cabelo a agitar
Do seu batom a falar
Que usa a se danar

A crise cega uma visão
Na mente,  perturbação
E vozes a zoar
Tentando pra perdição

Tanto sonho desejado
Em desafios dilatado
Em estrelas a rebrilhar
Tanto sonho alcançado

São estradas de trilhar
Quem se fez habilitar
Passos certos a dar
Pra melhor se encaminhar

Se tem fé no coração
De corpo e alma no mundão
Vai saber alcançar
Com as asas na canção

**************************
Jesus através da Música Pop:
http://vestigiosdaluz.blogspot.com

terça-feira, 20 de março de 2018

Vestigiosdaluz.blogspot.com




















Na internet a navegar
É informação de marear
Buscando coisas saber
Do mundo compreender

Na internet  a navegar
Na informática a me aplicar
Novidades a buscar
Buscando coisas desvendar

Buscando a coisa devida
Pesquisando profundo
Algum segredo da vida
Algum mistério do mundo

Na internet a navegar
De incertezas a me inquietar
Buscando  alguma revelação
Alguma iluminação

Entre sites blogs e portais
Entre páginas, postagens e tais
Encontro uns brilhos de  som

No mar da internet a navegar
Qual barco explorando um mar
Eis que uma  ilha venho a encontrar
Que é um porto,  um lugar

Um algo incomum no ar
Um algo para se pensar
Um algo de se admirar
Um algo de impressionar

Um algo que é  fenomenal
E que transcende  o real
Que é acima do normal
E que nunca se viu igual

É luz astral emitente
Direta ou indiretamente
E vem tudo com som

Não é nenhuma ciência exata
Mas coerente  como se relata
Mas é como o túnel do tempo
É num contexto de contratempo
Como viagem ao fundo do mar
De uns peixes lá a nadar
É d’uma gente sem cansaço
É quase perdidos no espaço
É como terra de gigantes
Assim  mais sábios do que antes

É luz astral emitente
Direta ou indiretamente
E vem tudo com som

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

O Ataque do Pinto Tarado


















Pintinho sapeca viu os outros pintinhos

Brincando de ousadia ali no escondidinho

Pintinho sapeca logo todo excitado ficou

Mas brincar com pintinha seria melhor, pensou



Aí a primeira pintinha  que viu agarrou

E como um galo na galinha, firme a agarrou

A pintinha, apavorada,  gritava pra valer

Logo vieram galos e galinhas pra socorrer



 E se admiraram de ver o pintinho na pintinha

Como se  fosse já um galo e ela já uma galinha

Pintinho sapeca foi preso em flagrante na pintinha a currar

E a pintinha toda assustada tentando dele se desvencilhar

Do pintinho ensandecido

Inflamado na libido



E enquanto foram acalmando a pobre da pintinha

Que pintinho sapeca agarrou como a uma galinha

Por atacar a pintinha como um pervertido, tarado

Pintinho sapeca foi então a seu castigo condenado



A cara emburrada pra parede, no milho ajoelhado

Para aprender respeito e bons modos o danado

Pois onde já  se viu, ainda pintinho,  numa pintinha

Como se já fosse um galo, e ela já uma galinha ?!!!

( Jesus através da Música Pop !
Acesse http://vestigiosdaluz.blogspot.com


segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Zé Essênio




















Zé Essêncio tem origem estelar

De um astro quando já longe

Lançou a sua semente

Fazendo seu que fazer

Na rota do vir a ser

No seu devir de brilhar



E então já posto em seu lugar

Onde crescer, se criar

Tem o seu sonho solar

Inda criança a brincar

Ainda em seu bê a bá  

E ensinamentos da Cruz



Zé Essênio joga bola, lê livros

Curte cinema,  TV

E ouve rádios e discos

Namora e às vezes apronta

Enquanto pensa na vida

Curioso por saber



Se inicia num método de pensar

Contemplar, indagar

Analisar, descobrir

Às vezes erra na mão

E se fissura e então

Mais pensa em se projetar


Zé Essênio não quer ir com o circo

Que lhe chega na cidade

Já tecem seu vento quente

Que vai lhe dar no cabelo

Se desilude d’um amor

Sua rosa monalisa



Aí é piração, baratino

Vai encarar seu vizinho

Cheio de ódio a lhe olhar

Da praia vai para o mangue

Caranguejos, peixinhos

E ali bom  tempo vai dar



Com a força de Deus ou de ETs

Pois fez também seus  contatos

E com a estrela que teve

Se pôde subir da fossa

Driblou o seu fim de mundo

Pegando o longo caminho



Seguindo na difícil procura

E pega a velha rota

E longe lança semente

Lhe passam lição da Cruz

Atende então ao Amor

E tem sorriso da Luz



Mas mesmo  com a luz do saber

Ainda passa umas más

Até se saber dizer 
no labirinto vai estar
tentando as asas armar


para de lá se voar



Vivido o tanto de se entender

Inda na boa intenção

Abraça sua missão

Sem mais perigo de inferno

Vai contra uns atuar

Pra do mal outros livrar

(  Jesus Através da Música Pop !
Acesse http://vestigiosdaluz.blogspot.com )

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Quem Te Quer Bem ; Quem Te Quer Mal



Imagem relacionada













Quem gosta de você quer te ver bem
Com paz, saúde e felicidade também
Com força na busca do seu sonho realizar
Firme no intento do seu ideal conquistar

Quem não gosta de ti quer te ver mal
Dolorido numa copiosa tortura infernal
Caído, derrotado, destruído, angustiado
Sofrendo, chorando, infeliz, amargurado

Busque a ventura da sua boa aspiração
Junto ao que for da mais nobre elevação
Como a iluminação do verdadeiro amor

Superando assim qualquer obstáculo parar vencer
Não vai dar então o gosto a quem mal quer te ver
E contentar os que te querem o bem o quanto for